Ministério Toque de Fé

  • 03
  • 02
  • 01

RECADOS


03 de maio de 2015
Parabéns ao Ministério Toque de Fé por promover uma tarde de café, oração e louvor para os idosos da Vila Vicentina no ...
09 de dezembro de 2014
Quero agradecer o ministério pela festa maravilhosa, em nossa paroquia nossa senhora do Caravaggio, no morro do meio. ...
23 de setembro de 2014
Estivemos presentes no IV interdiocesano em Blumenau e
quero mais uma vez parabenizar a equipe Toque de Fé
pela ...

CIFRAS GBR


GBR

Confira um Toque de Fé dos integrantes para você:

Rafaela Casemiro

Gratidão é sentimento que nasce no coração capaz de olhar ao redor. E, além disso, no que é capaz de olhar para trás e perceber que, junto às suas próprias pegadas, há as dos que caminharam consigo durante todo esse tempo. Aqueles que, enquanto estão perto de nós, fortalecem o nosso viver. Mas que o passar infalível dos dias nos leva a não atentar.

Há pessoas que são assim. Presenças. Apenas. E isso já nos transforma tanto! No pequeno, nos gestos, nas gentilezas. No olhar que atravessa uma sala cheia de gente falando e ainda se faz entender. No amor que insiste em silenciosamente segurar nossa mão. Em saber que tudo o que precisamos naquele dia é de alguém que seja forte por nós.

Por que os erros são tão mais latentes que os acertos? Quando alguém nos magoa, instantaneamente demonstramos, ou remoemos dentro de nós. Mas, quando alguém faz algo por nós, quanto tempo demoramos para reconhecer? Não temos mais nos lembrado de agradecer. Temos esquecido o valor de nos sentirmos gratos. Reagimos de forma mecânica a um tipo de carinho que nada pede ou mede. E o preço disso é ir diluindo algo/alguém tão raro naquela multidão que nem sabe o nosso nome, para quem somos ninguém.

Gestos, amizades, momentos que de tão plenos talvez nunca possam ser retribuídos e, por isso, viram gratidões eternas. Uma marca. E ela torna-se a melhor moeda de troca para tudo isso cujo valor é imensurável.

Olhar com demora para quem anda mexendo com a nossa vida, cuidando da nossa história. Não esperar sentir a falta para se emocionar com a presença. Quem de nós sabe quando alguém vai entrar em nossa vida? Imprevisível. Mas nos cabe a parte de zelar para que eles/elas permaneçam. Ou que, pelo menos, saibam que a sua existência enche a nossa de sentido. Que eles nos refletem Deus, apenas por serem bem do jeito que eles são.

Informativo

Cadastre seu endereço de email e receba as atualizações do site:


TWITTER